Início Destaque Operação Faroeste – MPF pede Manutenção de prisão de operador financeiro

Operação Faroeste – MPF pede Manutenção de prisão de operador financeiro

0
Foto : Divulgação

Apontado como um dos operadores financeiros do suposto esquema de venda de sentenças para favorecer a grilagem de terras no oeste baiano, em recurso apresentado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), o Ministério Público Federal (MPF) defendeu a manutenção da prisão preventiva do ex-secretário do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Antônio Roque do Nascimento Neves, conforme o Metro1.

Publicidade

Segundo o MPF, o servido é acusado de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Na última quarta (26), no recurso encaminhado ao relator do caso no STJ, o ministro Og Fernandes, foi apontado a necessidade de manutenção a prisão cautelar em razão da gravidade dos fatos que pesam contra o acusado, pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo.

A custódia cautelar é necessária para garantia da ordem pública e para a colheita de provas, de acordo com o MPF.

Bahia Link
Publicidade

“O agravante teve participação decisiva, antes e durante a presidência de Gesivaldo Britto [desembargador do TJBA], funcionando como consultor, designador de magistrados investigados e elaborador de decisões, além de gestor financeiro de ativos criminosos, cujos ganhos convergem no seu patrimônio abastado, destoante de seus vencimentos no serviço público”, disse Lindôra Araújo.

WhatsApp da nossa redação
Print Friendly, PDF & Email