Início Destaque São Francisco do Conde – Cravinho acusa imprensa de receber um “negocinho”...

São Francisco do Conde – Cravinho acusa imprensa de receber um “negocinho” para falar mal de vereadores

0
Foto: Bahia Política

O vereador Cravinho (PP), de São Francisco do Conde, usou a tribuna da Câmara para rebater o que ele chamou de “ligeiro engano” cometido por veículos de comunicação ao afirmar que vereador só trabalha dia de terça-feira – no caso do Poder Legislativo do município.

O edil esclareceu que a “terça-feira, como diz o regimento interno é o dia do debate, é o dia que a gente mostra para a sociedade os requerimentos, as indicações daquilo que foi colhido ou encaminhado pela própria sociedade para o seu representante, que é o vereador”.

Segundo Cravinho, “a sociedade é inteligente e percebe que tem o chamado ‘fogo amigo”’, afirma. E continua, “felizmente, as emissoras que se presta a esse serviço, de querer denegrir uma câmara de vereadores, especificamente alguns vereadores, tem que se dar ao respeito”.

Cravinho não citou o nome dos veículos de imprensa que ele acusa de querer direcionar o futuro de uma cidade. “A gente viu há poucos meses em nosso país, que a tecnologia avançou tanto que a maioria dos políticos hoje, usando o marketing, usando as redes sociais como whatsapp, facebook, está tento mais audiência de que grandes emissoras de nosso país, que tinham o poder mesmo de direcionar como a gente deve pensar. As emissoras tem esse poder, quando as pessoas se permitem, e também as redes sociais”.

O pepista concluiu afirmando que o profissional de comunicação que falou dele e dos demais vereadores está recebendo algum “negocinho, um pirulito, um bombom” para falar mal. “O profissional que se respeita não faz isso. Porque até ontem eu valia algo para essa pessoa, mas no momento que eu contrariei os interesses dessa pessoa, já não presto” argumenta.

“Aos radialistas, aos homens da imprensa, que se respeitam, não podem falar que vereador só trabalha um dia na semana. Eu fico triste porque sou ouvinte, e fico triste quando um radialista externa o pensamento em chamar um homem integro de ladrão, porque está ferindo, contrariando os interesses das pessoas que estão pagando parte dos serviços deles. Isso é feio, isso não é ético, isso é lamentável. infelizmente, fico triste”, finalizou.

Print Friendly, PDF & Email