Início Destaque Saiba o que fazer para não perder o Bolsa Família

Saiba o que fazer para não perder o Bolsa Família

0
Foto: Reprodução

O Bolsa Família é um programa criado para acabar com a extrema pobreza e pobreza no Brasil. Mas como todos sabem, é preciso seguir algumas regrinhas para não perder o benefício.

As famílias que descumprem as condicionalidades podem sofrer efeitos gradativos, que variam desde uma advertência, passando pelo bloqueio e suspensão do benefício podendo chegar ao cancelamento em casos específicos.

Esses efeitos são considerados sinalizadores de possíveis vulnerabilidades que as famílias estejam vivenciando, pois demonstram que elas não estão acessando seus direitos sociais básicos à saúde e à educação.

Nestes casos, é necessário que o poder público atue no sentindo de auxiliar essas famílias a superar a situação de vulnerabilidade e a voltar a acessar esses serviços, retornando a cumprir as condicionalidades. Por isso, as famílias em descumprimento de condicionalidades, em especial aquelas que estão em fase de suspensão, são prioritárias no Atendimento/Acompanhamento pela assistência social no município.

Os principais motivos para cancelamento do Bolsa Família são:

1 – RENDA ACIMA DA DECLARADA

O Governo Federal costuma fazer um pente-fino mensal no Bolsa Família. A identificação só é possível porque o MDS contar com seis bases do governo federal para cruzamento de dados: Relação Anual de Informações Sociais (Rais), Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) e Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).

Essa é justamente a verificação que permite descobrir quais famílias recebem renda acima da declarada e continuam inscritas no programa social.

Algumas famílias estão tendo corte de beneficio porque apresentam renda acima do valor permitido, pois só permitido famílias com renda per capita mensal de até R$500,00.

Os cancelamentos por motivo de renda foram mais frequentes nas regiões Sul e Sudeste o país.

2 – AUSÊNCIA DE SAQUE

Não deixe de sacar o dinheiro do Bolsa Família, pois o prazo para você receber o dinheiro é de no máximo 90 dias. Caso haja ausência de saque ou movimentação de conta por mais de seis meses, o Governo federal entende que a família não precisa do beneficio e realiza o desligamento automaticamente.

3 – CADASTRO DESATUALIZADO

Todos sabem quem as famílias que recebem o Bolsa Família devem sempre atualizar os dados cadastrais. A cada dois anos, é necessário fazer esse procedimento, pois é obrigatório. Então fique atento e não perca esse prazo. A renovação do endereço, escola, renda e novos membros do núcleo familiar é considerado importante pelo MDS.

Geralmente, o beneficiário recebe um aviso sobre a atualização cadastral no extrato do Bolsa Família. Se a atualização cadastral não for realizada dentro do prazo, ele fica com o auxílio financeiro retido e não pode sacar o valor.

E se alguma irregularidade for encontrada na atualização cadastral, a família é imediatamente desligada do programa.

4 – INFORMAÇÕES INCORRETAS

O pente-fino do Bolsa Família, as vezes acaba pegando muita gente injustamente. E para não se tornar mais uma vítima, é muito importante deixar as informações cadastradas no CadÚnico corretas. Qualquer mudança na condição familiar também precisa ser informada, inclusive a troca da criança de escola.

Se o seu Bolsa Família foi cortado, não fique desesperado. Procure a Secretaria de Desenvolvimento Social ou o Cras de sua cidade e verifique a situação do benefício. Em muitos casos, é possível reverter a situação e voltar a receber o dinheiro, após a correção dos dados.

Onde fazer o cadastro do Bolsa Família?

Procure a prefeitura ou  Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de sua cidade e faça a inscrição no Programa Bolsa Família.

O Calendário de pagamentos

Os  valores pagos pelo Bolsa Família segue a risca um calendário mensal que estabelece as datas de pagamento de acordo com o último número do NIS impresso no Cartão Bolsa Família.

Por exemplo: para um cartão com NIS terminado em 4, o saque poderá ocorrer a partir do quarto dia do calendário oficial de pagamentos.

Vale lembrar que o 13º sera pago no mês de dezembro conforme calendário abaixo e deve seguir a mesma regra para do pagamento mensal do benefício.

Print Friendly, PDF & Email