Tânia Portugal escreve – Governo federal reduz verbas para combater a violência...

Tânia Portugal escreve – Governo federal reduz verbas para combater a violência contra as mulheres

0
COMPARTILHAR
Print Friendly, PDF & Email

 

O atual governo federal constituído majoritariamente por homens, e fazendo um

recorte de raça, homens brancos. Composição que não retrata a nossa sociedade e

que população não se sente representada, apresenta propostas que vão de encontro

as expectativas da população.

Vou destacar neste artigo, a redução em 61% em 2017 da verba destinada ao

combate à violência contra a mulher se compararmos com a ano anterior. Foi a partir

do governo do presidente Lula com a criação da Secretaria Especial de Politicas para

Mulheres da Presidência da República que foram implementadas políticas públicas

voltadas ao combate à violência e de autonomia da mulher.

Este governo que iniciou em 2016 após um golpe parlamentar tem pressa em

implementar reformas que geram impactos negativos para a classe trabalhadora e

para o pais como um todo. Constatamos que os recursos destinados ao atendimento

à mulher em situação de violência passaram de 42,9 milhões em 2016 para 16,7

milhões neste ano, uma redução bastante significativa que compromete ações e

programas voltados para estas mulheres. Como reduziremos os índices de violência?

Como atender milhares de mulheres que não tem seus direitos respeitados e

garantidos?

Analisemos, se o governo central reduz verbas, o que farão os/as gestores/as

municipais? É necessário um comprometimento da gestão para que nas cidades

continuem sendo realizadas ações que atendam essas mulheres.

Na contramão do governo federal que reduz recursos, o governo do Estado da Bahia

através da Secretaria de Políticas para as Mulheres lançou uma campanha de caráter

permanente de combate a violência – “Campanha Respeita as Mina” que tem

conseguido a adesão de vários setores da sociedade. Esta na ordem do dia falar,

discutir, debater sobre o tema buscando o respeito às mulheres baianas.

Portanto, nós do Bahia Politica também estamos nesta campanha. Por isso dizemos –

Ei, RESPEITA AS MINA!!! TÁ LEGAL?

Forte abraço

Tânia Portugal

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA