Início Artigos Jeferson Santos escreve – Camaçari, cidade cercada pelo mal

Jeferson Santos escreve – Camaçari, cidade cercada pelo mal

0

Mais um morreu, mais um filho, mais um irmão, e por parte de alguns fica a revolta a indignação, outros entendem o fato como decorrência de uma escolha, como entre o bem e o mal, mas será que foi apenas uma escolha, será que havia escolha a ser feita? Eu penso que sim, podemos sempre escolher entre o bem e o mal, por mais que o mal esteja a nossa volta na maioria das vezes temos o poder da escolha.

E eu fiz uma escolha, escolhi falar sobre a violência que enfrentamos no dia dia, mas quero falar de uma forma diferente, não vou cobrar mais viaturas nas ruas, não vou cobrar mais módulos policias, sistemas de monitoramento, mais efetivo policial, não que não seja necessário, temos 21 vereadores para olhar essas questões sendo que vários deles são do mesmo partido da base do governador, a exemplo de Jackson, Dentinho do sindicato, Téo Ribeiro, Marcelino, Binho do Dois de Julho… a menos que não tenha moral no partido muito menos com o governador pra buscar essas benfeitorias que nossa cidade precisa, é dever do estado zelar pela segurança da nossa familia, mas isso não significa que o prefeito não pode fazer sua parte.

Segundo informações o prefeito vai cancelar o convênio com a PM por aparentemente “questões politicas”, isso não é fazer sua parte isso é trair o povo que lhe confiou um mandato, o senhor vem fazendo um bom trabalho, claro que ainda tem muitas coisas a serem feitas, muitas coisas a serem melhoradas, inclusive mandar alguns secretários tirar a “bumbum” da cadeira como diria um certo vereador, é necessário avançar e não retroceder.

Quero cobrar que urgentemente tirem o mal que tem a nossa volta, a nossa cidade. É muito fácil o governador entregar inúmeras viaturas, fácil entregar necrotérios, difícil é fazer o planejamento familiar, como diria Dr. Elsimar Coutinho “Se não houver o planejamento familiar um dia o crime organizado vai ditar as regras ao estado de direto” e eu não quero que este dia chegue. Eu quero que chegue o dia que nossos alunos tenha um acompanhamento psicológico, que tenhamos monitores comportamentais nas salas, que a educação seja de excelência, não quero as drogas no ambiente escolar, quero ver prefeito, governador, todos cuidem das crianças da nossa cidade do estado como cuidam dos seu filhos. É necessário planejar, discutir e praticar a qualificação, não somente a curricular mas a humana.

Jeferson Santos

* Os artigos não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.